Ingressar no mercado de trabalho pode trazer uma série de angústias e incertezas pela falta de experiência. Sabendo dessa dificuldade, a OAB/DF, por intermédio da Comissão de Apoio ao Advogado Iniciante (CAAI), realizou na noite desta quarta-feira (5) a quarta edição do dia de formação do jovem advogado. O principal objetivo do projeto, que já é sucesso da gestão, é fornecer a troca de experiências entre advogados consagrados no mercado com os recém chegados à advocacia.

O evento é dividido em dois dias. O primeiro dia abordou temas como a defesa das prerrogativas, dicas sobre gestão, planejamento, estratégias na carreira e oratória. Além disso, advogados experientes conversaram com os jovens advogados sobre suas vivências.

O secretário-geral da OAB/DF, Jacques Veloso de Melo, ao dar boas vindas, ratificou a importância que a Ordem dá a este evento, por saber que os novos advogados precisam dessa instrução inicial. Para Jacques, é essencial que o advogado se especialize para se destacar no mercado de trabalho. “Quanto mais aprofundado o seu conhecimento for em uma área, mais valor no mercado você terá. Mas, independentemente da área, seja o melhor do mercado. Escreva artigos, faça vídeos, seja visto”, aconselhou.

Tiago Santana, presidente da Comissão de Apoio ao Advogado Iniciante (CAAI), deu boas vindas a todos atentou para a necessidade da credibilidade no mercado. “Vocês estão sendo vistos e observados a todo momento. Você nunca sabe onde encontrará seus clientes. Cada deslize, cada situação complicada que você se coloca pode acabar com a sua carreira. Seja um advogado em tempo integral”, alertou.

Fernando Assis Bontempo, vice-presidente da Comissão de Prerrogativas, demonstrou como é possível se preparar para defender os seus direitos. “Você é o principal defensor das suas prerrogativas e é por este motivo que você deve se portar como tal desde o início. A primeira forma de você conseguir é se apresentando bem, tratando todos com respeito e sabendo se portar como um bom advogado”. Assis conversou com os novos advogados sobre o conceito de prerrogativas, sobre os direitos do advogados e contou que muitos deles têm sofrido agressões no exercício da profissão e, dentre os motivos, apontou a confusão entre os papéis do defensor e do defendido como o principal. Por fim, colocou a casa a disposição da defesa das prerrogativas.

A Seccional recebeu também a advogada e consultora de escritório de advocacia, Erika Siqueira, para falar sobre gestão de carreira, planejamento, foco e estratégias para advocacia jovem. Érika contou que cada fase da carreira tem seus desafios e apontou o planejamento como a chave do sucesso. “Invista tempo e direcionamento no que você quer fazer. Trace metas e as persiga”.

Ainda no primeiro dia, Diogo Mesquita, especialista em oratória, explicou como a oratória pode fazer a diferença na vida do jovem advogado. Mesquita destacou a perda do medo de se manifestar como um dos principais passos para falar bem em público. Além disso, pontuou três pilares da boa oratória, o conteúdo, a forma e a inteligência emocional. Para Mesquita, é necessário estar preparado antes de se expor. Por fim, aconselhou quanto a forma: “introduza, desenvolva e conclua a informação que você quer passar”.

Segundo dia de formação do jovem advogado

Nesta quinta-feira (6), será realizado o segundo dia de formação. Os palestrantes falarão sobre a ética na relação advogado-cliente, o jovem advogado e o peticionamento eletrônico, e os honorários contratuais na teoria e na prática. O evento contará com a presença de Luiz Gustavo Muglia, presidente do Tribunal de Ética e Disciplina; Hellen Falcão, advogada e especialista em certificação digital e Pierre Tramontini, presidente da Comissão de Honorários.