Ao encerrar mais um ciclo de visitas aos Fóruns do Distrito Federal e às Subseções da DF, a diretoria da Seccional, juntamente com a diretoria da Subseção do Núcleo Bandeirante, foi ao Fórum Desembargador Hugo Auler para ouvir os pleitos da advocacia local. Durante a visita, Juliano Costa Couto, presidente da OAB/DF, comunicou que serão disponibilizadas 10 vagas de estacionamento para os advogados na área da administração do Park Way. “Meus cumprimentos à diretoria da Subseção pela conquista. Esta é mais uma prova de que a política de bom atendimento ao advogado está sendo seguida à risca nesta gestão”, disse.

Sebastião Duque, presidente da Subseção, esclarece que a procura por estacionamento no Fórum é muito grande, e que buscou parceria com a administração a fim de ajudar na celeridade na rotina dos advogados. “Nós pleiteamos, junto à administração do Park Way, as vagas para ajudar quando os advogados virem ao Fórum”, disse. Segundo Duque, as vagas serão previamente identificadas com a placa da OAB/DF e logo estarão à disposição dos advogados militantes na região.

Além das vagas de estacionamento, o presidente da Seccional reiterou ao diretor do Fórum, Marcelo Tadeu de Assunção Sobrinho, o pedido de retirada dos cartazes que aconselham que as petições sejam feitas de forma rápida e sem advogado. “A Ordem entende que esta afirmação não é benéfica para os cidadãos, pois aqueles que vêm para uma audiência sem advogado ficam muito fragilizados. Os clientes tendem a não ter um direito que lhe é benéfico. Nós entendemos que a participação do advogado contribui para a boa administração da Justiça”, afirmou Costa Couto.

O procurador de prerrogativas da OAB/DF, Wendel Farias, esclarece que o cartaz “vai de encontro às prerrogativas dos advogados e impede a administração independente da Justiça”. Wendel Farias conta ainda que a Ordem encaminhará de novo um ofício ao Fórum para efetivamente retirar os cartazes.

A quarta edição do projeto, iniciada em março deste ano, levou aos advogados militantes das regiões administrativas do DF os serviços de protocolo, tesouraria, Comissão de Seleção, orientações sobre sociedades de advogados e emissão de certificado digital. Além disso, os advogados militantes da região puderam despachar assuntos diversos com o presidente da Seccional e utilizar os serviços da Caixa de Assistência aos Advogados, parceira no projeto.

Thais Machado, advogada, ainda não conhecia o Seccional Itinerante, mas disse achar interessante o advogado poupar tempo e não pegar trânsito, uma vez que em Brasília as distâncias são muito longas. “É muito difícil, por exemplo, para mim, que moro no Park Way, me deslocar até a Asa Norte para resolver minhas coisas. Quanto mais essas iniciativas de trazer as coisas para perto do advogado existirem, melhor”.

Silvia de Fatima Mendes, advogada, destacou que o projeto dá celeridade ao dia a dia do advogado. “Eu acho o Seccional Itinerante muito bom. A sede fica um pouco distante, o fato da Ordem vir até o advogado facilita e auxilia na interação com a diretoria”, disse.

Compareceram ao Fórum para participar do projeto o presidente da OAB/DF, Juliano Costa Couto, o secretário-geral da OAB/DF, Jacques Veloso de Melo, o presidente da Subseção do Núcleo Bandeirante, Sebastião Duque; o vice-presidente da Subseção do Núcleo Bandeirante, Rodrigo Bezerra Correia; os conselheiros Seccionais Wendel de Faria, Wesley Bento e o membro do Conselho Jovem da OAB/DF, Leandro Salazar.