A Comissão de Apoio ao Advogado Iniciante da OAB/DF (CAAI) foi criada auxiliar os advogados que estão iniciando na carreira ao apresentar o sistema OAB/DF e promover eventos, palestras e seminários. A CAAI também esteve presente em projetos como a advocacia na praia, que na sua segunda edição reuniu cerca de 5 mil pessoas, confira aqui; e no esquenta da ordem, que comemorou o carnaval no Clube dos Advogados, leia a matéria.

Para o presidente da OAB/DF, Juliano Costa Couto, essa convivência proporcionada pela CAAI é essencial para que o recém formado conheça um pouco mais sobre a rotina da profissão. “Infelizmente, nos cursos de graduação, os jovens não aprendem o que é essencial na carreira, e por isso não conseguem perpetuar-se na profissão. Por isso, o convívio com a CAAI pode abrir inúmeras portas e ensinar coisas que normalmente só se aprende na prática”.

Em 2017 foram inúmeros os feitos da Comissão. Durante a Conferência Nacional da Advocacia, a CAAI participou do debate sobre o fim da Cláusula de Barreira na OAB. A proposta permite aos advogados com menos de cinco anos de profissão possam concorrer a eleições e não apenas votar como ocorre hoje em dia. Para o presidente da CAAI, Tiago Santana de Lacerda, o argumento se respalda na falta de coerência que existe hoje em dia, pois “sem que jovens advogados podem fazer sustentação oral no Supremo Tribunal Federal (STF) e participar em qualquer campanha eletiva para cargos do legislativo, mas o mesmo não ocorre se precisam se candidatar a conselheiros da OAB nos 5 primeiros anos de profissão.

No ano de 2017, o projeto de Formação do Jovem Advogado foi levado, pela primeira vez para algumas subseções, como Sobradinho, Gama, Planaltina e Taguatinga. Sobre essa expansão, Filipe Bianchini, secretário-geral da CAAI, ponderou que o maior ganho foi a aproximação dos recursos ofertados. “Muitos advogados têm dificuldade de aproveitar o que a Seccional oferece. A partir do momento que esses cursos são levados para perto da casa do advogado que mora mais distante, ele tem um ganho muito grande”.

Em parceria com a ESA/DF, foram criados grupos de estudo com o propósito de ofertar aprimoramento profissional em diversas áreas do Direito. Em 2017, houveram grupos de estudo em família e sucessões, processo Civil e Direito do Trabalho. Segundo Lucas Azoubel, secretário-geral adjunto da CAAI, a proposta é que em 2018 se consiga ampliar mais o leque de assuntos do Direito. “Temos o objetivo de trazer dicas de aplicação prática em questões não ensinadas no curso de Direito, por exemplo: marketing jurídico; técnicas de negociação com cliente e em audiência; como cobrar honorários, visando sanar as inseguranças de um jovem advogado recém inserido no mercado”.

Outro projeto que tem obtido muito sucesso foi o “OAB Jovem vai à Escola”, que consiste na parcerias com escolas de ensino fundamental e médio em que os jovens advogados ministram, de forma gratuita, palestras com temas jurídicos aos alunos. No ano de 2017 foram realizadas 10 palestras sobre temas como cidadania, eleições, a importância do voto, separação de poderes e direito do consumidor.

A CAAI também está presente nas provas da segunda fase do exame da OAB. Os membros da Comissão vão aos locais de prova para incentivar os candidatos a alcançar a vitória. Lá são entregues kits com caneta, barrinha de cereal e água. Além disso, foram realizadas palestras informativas e workshops, que consistem na apresentação do início da advocacia aos estudantes do curso de Direito nas instituições de ensino superior do DF.

A Comissão também realizou ações sociais em favor dos mais necessitados, como atendimento jurídico gratuito em comunidades carentes, campanha para doação de sangue, doação de roupas e alimentos.

Para este ano, a CAAI se prepara para respaldar ainda mais a jovem advocacia do DF. Ocorrerá, pela primeira vez em Brasília, o XVII Encontro Nacional da Jovem Advocacia. Nos dias 2 e 3 de agosto a jovem advocacia de todo o Brasil estará reunida para compartilhar informações e conhecimento. Segundo Marina Gondin, vice-presidente da CAAI, os encontros nacionais da jovem advocacia são espaços de integração e debate, no qual são reunidos representantes e participantes de todas as seccionais. “Nossa perspectiva é recepcionar advogados e advogadas dos 26 estados, ao longo dos 3 dias do evento, objetivando, nesse intercâmbio de ideias e experiências, o aprimoramento e fortalecimento da advocacia”.

Por fim, ainda este ano também será produzido a Cartilha “como abrir o seu primeiro escritório”, com dicas de Gestão e administração de escritórios, cobrança de honorários advocatícios, regularização tributária do escritório. Também está previsto para 2018 o lançamento do aplicativo da OAB Jovem, com informações sobre projetos em curso, funcionamento da OAB e da Comissão. Segundo o presidente da CAAI, Tiago Santana de Lacerda, iniciativas assim “tendem a facilitar e unificar os canais de contato entre a Comissão e os advogados, resultando em celeridade na resposta de pedidos, sugestões e dúvidas”.