Dois times do Distrito Federal saíram vice-campeões no IV Campeonato da Associação Liga de Futebol dos Advogados e Advogadas do Brasil (Alifa). Levaram para casa o título as advogadas que competiram pela categoria Feminina Society Fut7 e os advogados que concorreram pelo Master Campo 11 Oficial. A competição foi encerrada neste sábado (7/9), em Brasília, após seis dias de jogos disputados por mais de 2 mil atletas de seccionais da Ordem dos Advogados do Brasil de todo o país.

O time feminino disputou a final com a OAB/GO, em partida realizada durante a manhã do sábado (7/9), no Clube dos Advogados. A briga foi acirrada. A OAB/GO derrubou as meninas do DF por apenas um gol, marcado pela jogadora Mari. Leia aqui os detalhes do partida.

Este é o segundo ano consecutivo que o time da OAB/DF chega à final, em uma reprise do duelo de 2018, quando a equipe também disputou a final com as jogadoras de Goiás. “Mostramos que somos merecedoras do apoio, que fizemos diferença”, comemorou a zagueira do time, a advogada Fernanda Saraiva Cavalcante. Para ela “o rótulo de que de futebol é só para homens” está superado.

A advogada Thais França de Melo também comemorou a vitória. “Faz um ano que estou no time e isso já me proporcionou várias coisas: meu ciclo de amizades se ampliou, meu condicionamento físico melhorou e pude evoluir com os ensinamentos passados pelo nosso técnico”, contou.

A capitã Laura Veloso Coelho Alves relembrou a trajetória da time. “Na primeira competição, em Vitória, no Espírito Santo, conquistamos o 5° lugar. Em 2018, na Alifa, ficamos em 2° e agora em 2019 chegamos novamente à final. Isso é realmente gratificante”, disse.

Para ela, a inclusão do futebol feminino na Alifa proporciona melhorias na qualidade de vidas da advogadas. ”Para nós, advogadas de todas as idades, vemos que o futebol acaba sendo um escape da rotina diária, tanto da vida cotidiana em casa quanto da vida profissional e isso é fundamental para viver melhor”, disse. “ Estamos em contato com um ambiente novo e diversificado”, acrescentou.

Partida difícil
Já os advogados do DF da categoria Master Campo 11 Oficial perderam para a OAB/PR por saldo de pontos, pois nenhum dos dois times marcou gol na partida decisiva, também realizada pela manhã, no Clube dos Advogados.

O time também chegou à final de 2018 em jogo contra a OAB/SP. Leia aqui os detalhes da partida.

Troca de experiências
A Alifa aconteceu entre os dias 2 e 7 de setembro e contou com mais de 50 equipes e cerca de 2,1 mil atletas da advocacia. A abertura foi no Estádio Nacional de Brasília Mané Garrincha e os jogos ocorreram em vários espaços do Distrito Federal, entre eles o Clube dos Advogados da OAB/DF.

A Alifa foi criada em 2016 por um grupo de 12 advogados. Cerca de 500 atletas participaram da primeira competição, ocorrida naquele ano, em Goiânia, com três categorias. Desde então, o campeonato cresce em número de participantes. No ano passado, o número de atletas chegou a quase 1,4 mil em cinco categorias.

Além de promover um grande encontro da advocacia nacional em torno do esporte, a competição permite a confraternização e a troca de experiências entre os participantes, além do desenvolvimento de projetos de relevante impacto social. “A Alifa hoje representa mais do que uma associação voltada para organizar campeonatos de futebol entre advogados e advogadas do Brasil”, afirma o presidente da Associação, Fernando Augusto Pinto, em depoimento publicado no site da Alifa (confira aqui).

Em 2020, o V Campeonato da Alifa acontecerá no Rio de Janeiro, de 9 a 15 de outubro.

 

Comunicação Social OAB/DF
Texto: Omara Soares (estagiária sob supervisão de Ana Lúcia Moura)
Fotos: Valter Zica